Catanduva/SP Tem Maior Uso de Energia Solar da Micro Região - LuzSolaris - Energia Renovável

Notícias

Novidades em energia sustentável

Catanduva é a cidade da região que tem maior uso de energia solar. O levantamento feito pela reportagem de O Regional leva em consideração 20 municípios. Os números são da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

A Cidade Feitiço possui 12 unidades consumidoras com geração distribuída. Todas são para a geração própria e para o uso residencial. A potência instalada chega aos 5 kW, dependendo da instalação.

A segunda cidade da região com maior uso de energia solar é Elisiário. O município que possui 3.494 habitantes e tem oito unidades consumidoras com geração distribuída. Assim como em Catanduva, a maior parte do uso vai para as casas. Lá, a potência instalada é menor, de 0,50 kW por residência.

Outras quatro cidades que pertencem a microrregião contam com o sistema. É o caso de Novo Horizonte, Ibirá, Sales e Itajobi. Todas para uso residencial, mas com potência que varia dos 0,50 kW (na primeira cidade) e 3 kW na (na última). Outros 14 municípios não tem registro de energia solar. É o caso de Santa Adélia, Palmares Paulista, Pindorama, Tabapuã e Irapuã, entre outras.

Como funciona?

A geração da energia solar, ou fotovoltaica é feita em pontos diversos, além de sistemas geradores que ficam na unidade consumidora, no caso da região de Catanduva, nas casas. O sistema é ligado a rede elétrica pública. Quanto maior for a radiação solar, maior é a quantidade de energia gerada.

Conforme informações da ANEEL, São duas formas, a microgeração com potência inferior ou igual a 75 kW ou a minigeração, com um sistema gerador de energia elétrica com potência superior a 75 kW e menor ou igual a 5 MW para as fontes renováveis como solar, eólica e biomassa. Desde 2012 foi criado um sistema de compensação de energia elétrica. Toda energia excedente gerada é injetada na rede da distribuidora, concedida na forma de empréstimo. Ela volta para o consumidor na forma de créditos que são usados para compensar o dia em que foi consumida da distribuidora. Os empréstimos duram 60 meses para serem usados.

Ponto de ‘abastecimento’

No ano passado, Catanduva foi a segunda cidade escolhida como ponto de “abastecimento” de um carro elétrico que percorreu 3.500 quilômetros para a gravação do web documentário #MOVIDOSPORENERGIASOLAR. Na ocasião, o veículo esteve em uma casa sustentável da cidade. O veículo era abastecido com energia solar e a ideia era mostrar que essa é uma possibilidade cada vez mais real. No projeto foram percorridas pelo menos 23 cidades, dos estados que compõem a região sudeste do Brasil. O material foi encerrado em dezembro deste ano e é composto por 36 mini capítulos de cinco minutos cada.

Fonte: O Regional

Sobre o autor

Diretor Técnico da LuzSolaris, Engenheiro Eletricista e Civil, com mais de 30 anos de experiência na área técnico-administrativa, ex-proprietário de empresas na área comercial e industrial.

Deixe um comentário

© 2015 LuzSolaris Energia Renovável